Bike e gravidez

Você ama andar de bicicleta, porém, a notícia da gravidez chegou com milhões de questionamentos e certamente um deles é: poderei continuar andando com a minha bike?

O dilema: Vou ficar nove meses sem fazer um pedal, sem fazer um treino ou passeio? Parece ser tão injusto ter que abdicar de algo que deveria ser tão saudável!

A boa notícia é que você não precisará abandonar o seu esporte preferido e, além disto, pode se beneficiar imensamente se continuar a pedalar durante a gravidez. Nem todas as grávidas poderão pedalar até o final da gravidez, mas muito provavelmente poderão pedalar por um bom tempo.

Como é o caso com a maioria dos exercícios durante a gravidez, o ciclismo deve ser feito com moderação. Se a saúde geral é boa e não está sofrendo de pressão alta, diabetes ou outras complicações consideradas de alto risco, então, não haverá muitas restrições para ficar longe de sua bici.

Andar de bicicleta enquanto grávida é uma maneira maravilhosa para manter-se em forma e ficar dentro do peso adequado. Converse com seu médico para certificar-se de que não há problemas a considerar e preste atenção aos sinais de seu corpo relacionados a possíveis exageros. Obviamente, há diversas questões que devem ser levadas em consideração.

Em primeiro lugar, tenha em mente que seu corpo está completamente alterado. É mais do que necessário ser cautelosa e é imprescindível ter a liberação do médico para a prática.

Durante a gravidez, é necessário ter um adicional de 300 calorias em média, todos os dias. Com a prática do ciclismo, mesmo em uma curta distância, necessitará de pelo menos 500 calorias.

Andar de bicicleta é um exercício aeróbio de baixo impacto, mas precisará redobrar os cuidados, porque a partir do quarto mês de gestação, seu centro de gravidade vai começar a mudar, causando problemas de equilíbrio. Por conseguinte, desde o início, evite percursos com curvas e quando pedalar em grupo evite ficar muito perto de outros ciclistas. Cuidado para não cair! Mas se isto acontecer, consulte seu médico imediatamente.

Se você nunca andou de bicicleta, não é recomendado iniciar justo durante a gravidez, pois andar de bicicleta requer muito equilíbrio, fator que falta nas grávidas principalmente no período de gestação mais avançada.

Para continuar a pedalar durante a gravidez, seja precavida e inteligente. Dê preferência para pisos pavimentados, com pouca irregularidade. Prefira os terrenos planos sem subidas ou descidas íngremes. A sua prática deve prevalecer o giro constante, o trabalho aeróbico, e não de força ou destreza.

Mantenha-se hidratada sempre, mesmo em giro, pois o seu corpo demanda muito mais água durante o período de gestação. A hidratação é importante para manter o nível de oxitocina equilibrado, pois se ficar alto, pode causar contrações.

Outra recomendação é o uso do monitor de frequência cardíaca durante o pedal. Se sua taxa de pulso exceder 140 batidas por minuto, pare de pedalar imediatamente. Também interrompa o pedal se começar a sentir muita falta de ar, pois isso é sinal de cansaço. Não trabalhe aquém da capacidade respiratória.

O guidão e a altura do selim devem ser reposicionados para evitar pressão ou maior peso sobre a pélvis e também sobre as costas. Procure por roupas confortáveis e adequadas à sua nova silhueta. Fique atenta aos pés, que normalmente ficam inchados: use sapatilhas ou tênis mais confortáveis.

Uma opção interessante é usar uma bicicleta reclinada que reduz muito a pressão sobre a pélvis. Mas caso não se sinta segura de sair por aí pedalando, há também a opção do uso da bicicleta no rolo fixo de treino ou então a prática do ciclismo indoor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *